“Em nove meses [2017] estamos a atingir aquilo que foi o número do ano passado. Nós tivemos 706 pedidos em 2016 e, em 2017, em nove meses atingimos esse nível. Nós temos uma taxa de integração de adultos no mercado de trabalho de cerca de 30 por cento. […] Ao fim de um ano, um ano e meio, a taxa de integração no mercado de trabalho, eu não diria que é um sucesso. Sucesso é se estivessem todos mas é uma taxa que cria condições para uma avaliação muito positiva do programa.” As estimativas foram avançadas à Antena 1 pelo Ministro Adjunto, Eduardo Cabrita, à margem da sessão comemorativa do 26.º aniversário do Conselho Português para os Refugiados (CPR), celebrado na passada segunda-feira, dia 26 de setembro.

Aceda à entrevista da Antena 1.